Alimentação saudável e saúde mental - como essas duas partes da sua vida caminham juntas?

Alimentação saudável e saúde mental - como essas duas partes da sua vida caminham juntas?

Quantas vezes você recorreu à comida em momentos de ansiedade? Sentiu o seu corpo responder de forma positiva?

 

Pois é, a gente sabe que pode ter acontecido. Isso porque quando ingerimos alimentos específicos liberamos os hormônios da felicidade. Se você não sabe quais são: 


Serotonina, endorfina, ocitocina e dopamina. 


No entanto, não significa que porque te fez bem naquele momento não possa te prejudicar fisicamente depois. Por isso, vem com a gente falar sobre a ligação que a comida possui com a saúde mental e como podemos criar hábitos saudáveis para ambos os cenários? Vamos lá!

Photo by Pablo Merchán Montes on Unsplash

Photo by Pablo Merchán Montes on Unsplash


Estudos* comprovam que quando estamos tristes, ansiosos e deprimidos, um dos primeiros impactos que o nosso organismo sofre é no apetite, podendo aumentar ou diminuir. Quando isso vira algo nocivo? Quando escolhemos os alimentos errados para suprir essa necessidade. 

Uma das coisas que mais buscamos nesse momento são comidas doces, fast-food, massas e carboidratos. Tecnicamente, essas são as opções que chegam ao nosso imaginário de forma mais rápida. Anos e anos de publicidade criaram isso em nossa mente. Mudar essa mentalidade é um dos passos mais importantes para você chegar ao equilíbrio entre corpo e mente. 


Quando temos opções mais saudáveis na nossa alimentação, nosso corpo reage de forma positiva, estando mais disposto para o dia a dia e também para exercícios físicos. Ou seja, aquele velho ditado que diz que "corpo, mente e alma estão interligados" é real. Que tal começar a ter mais um cuidado com todas essas áreas da sua vida? 


Foto de August de Richelieu no Pexels


Para ter uma boa relação com a comida e nutrir cada vez mais a sua mente e alma, siga esses passos:


1- Faça acompanhamento com profissionais;


Esse passo é super importante e merece vir em primeiro lugar nessa lista. Não subestime o conhecimento de nutricionistas, médicos e psicólogos. Eles irão saber identificar onde atuar, como te ajudar a alcançar o equilíbrio na alimentação e sua vida ficará melhor.


2 - Saiba identificar seus limites;


Ninguém é perfeito ou deve viver em uma ditadura alimentar. Saiba até onde você pode ir, pense no equilíbrio que tanto falamos e o reflita na sua alimentação. Você anda se movimentando? Seguindo uma dieta correta? Tudo bem se respeitar e se dar o direito de comer algo "fora da linha". Faz parte da vida ser gentil com si próprio. 


3 - Tenha opções mais saudáveis para sua vida;


Equilíbrio é diferente de encontrar desculpas para continuar com hábitos que te prejudicam. Escolha sempre o melhor para si, como andar na linha nos hábitos alimentares e praticar exercícios físicos. Com o tempo, você verá como isso irá refletir bem no seu corpo, mente e alma. 


*Fonte: G1 Saúde

Amoenozes
Item adicionado ao carrinho!
Ver carrinho